quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

vão culpar o futebol

Logo à noite, quando os comentadores da SIC falarem dos poucos ou nenhuns espectadores que vão estar nos estádios de Alvalade e da Luz, não vão referir que nenhum dos clubes interessados olhou para os regulamentos antes de terminada a fase anterior da competição, nem que uns senhores do Conselho de Justiça da Federação consideraram normal adiar a decisão até a um dia antes da data marcada para a realização das meias-finais, nem que o país está em crise e os bilhetes para o futebol caríssimos (mesmo recorrendo sempre aos bilhetes mais baratos, um adepto do Sporting que queira ir ver os três jogos que a equipa disputa este mês no seu estádio gastará 8 + 15 + 20= 43 €, só nos bilhetes), nem que os jogos de hoje passam em canal aberto, um deles começa a uma hora em que a maioria das pessoas ainda está a trabalhar, nem que os aguaceiros não páram, nem que o Porto vai jogar este jogo com as reservas, alguns juniores e até um juvenil, nem que os relvados estarão, com certeza, uma vergonha, nem que a Taça da Liga, não qualificando para nada, nem tendo nenhuma história, pode ser considerada uma prova importante, nem que, afinal, o dinheiro não é tudo, mesmo para uma equipa de futebol.

Não.

Vão culpar o futebol. E eu vou ficar um bocadinho mais triste, por perceber que as costas largas do futebol não vão aguentar para sempre. E, então, sim, vou vibrar com a bola a rolar sobre o relvado.

Sem comentários:

Enviar um comentário