sábado, 7 de fevereiro de 2009

revolucionário esclarecido

Fiquei deliciado com a leitura da entrevista ao Jonathan Nossiter na Ler deste mês. Para além de ter dupla-nacionalidade (americano e brasileiro), uma filha chamada Capitu, de ver o vinho como um acto de cultura, de querer revoltar-se contra a ânsia de poder que nos domina os dias, ainda tem pérolas como esta:

acho que uma boa ressaca é sempre uma coisa nobre.

Andava à procura de um livro, e talvez o Mondovino seja o livro que eu tenha que encontrar.

Sem comentários:

Enviar um comentário