quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

uma questão de guerra

Parece que os dirigentes principais do Hamas estão refugiados no Hospital Central de uma das cidades da Faixa de Gaza, usando assim os feridos e doentes como escudos humanos.



Por outro lado, os principais dirigentes Israelitas não tem poiso certo. E, mesmo que tivessem, e mesmo que esse poiso estivesse acessível sem qualquer escudo, humano ou outro, dificilmente seriam atingidos pelos roquetes dos palestinianos.



Não há nenhuma guerra com sentido.

1 comentário:

  1. Afortunadamente Israel tenta defender os respectivos cidadaos em vez de tentar fazer do seu território uma fábrica de mártires...

    Mas para mim a melhor frase é a última, devias escrever antes que as duas partes deveriam parar com os seus anacronismos, quer dizer o mesmo mas é mais divertido e menos floribélico.

    Abrazo

    ResponderEliminar