quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Tomai lá do Cachapa!

Cavaquissilva, filho, vitalidade da literatura portuguesa é isto:

É cada vez maior o número de pessoas que escreve e publica. Entre esses, há alguns que possuem uma voz mas que insistem em escrever o que lhes parece certo, vendável ou que pode agradar à família próxima. Historicamente está provado que este tipo de escritores nunca vencerá a morte e que provavelmente os seus livros serão vendidos a peso muito antes dela.Este curso, limitado nas inscrições, está destinado aos que gostariam de encontrar os tomates que o seu conformismo ou as confortáveis rotinas insistem em esconder.

(é só um cheirinho, não dispensa o clic no link de cima)

Sem comentários:

Enviar um comentário