quarta-feira, 19 de novembro de 2008

It's a perfect day


Paulo Sousa foi nomeado treinador do QPR (Queens Park Ranger's) uma equipa mítica da minha adolescência quando ainda todos acreditavamos que o Danny Dichio ia ser um dos grandes jogadores de futebol do mundo (e, no entanto, arrasta-se hoje pela MLS com a camisola do FC Toronto). Ora, hoje em dia, o QPR é mais conhecido por ser a equipa do Flávio Briatore (sim, o tipo da Ferrari), que tendo dinheiro para investir no futebol inglês, fez o que um italiano apaixonado faria - escolher a equipa que conjugue bom nome e camisolas bonitas (desde que seja em Londres) - em vez de procurar pelo bairros operários da Premier League equipas onde pudesse gastar os seus milhões. Assim, este histórico, que sem Briatore terminaria a fazer companhia a outras belas equipas extintas do futebol inglês, passeia-se pelo meio da tabela da segunda divisão a prometer futuro.
Para começar, juntou na mesma equipa Damiano Tommasi (grande homem de esquerda, na vida, e trinco que mete qualquer Costinha, Raúl Meireles ou Miguel Veloso no bolso, mas em versão barbuda e lesionado seis meses por ano) e Akos Buszaky (outro grande há-de ser grande mas não foi, que passou pelo Porto e pela Académica, ambos mais tempo em versão equipa B do que equipa principal). Depois, como as coisas estavam a dar para o torto e a equipa não ganhava nada, chamou o Paulo Sousa. Meus amigos, quem melhor que o Paulo Sousa para ser a némesis do Mourinho, o homem que vai dar esperança aos sonhadores e futebol aos ingleses bebedores de cerveja sem álcool aos domingos de manhã (sim, só os ingleses, que jogam no dia de natal, para ter estes horários).


Estão conjugados todos ingredientes para uma grande história de futebol (já bons jogos, golos e pontos amealhados será outra conversa). Todos temos razões diferentes para gostar disto. E ninguém é do Sporting por acaso.

2 comentários:

  1. Obrigado pela recordaçao do QPR do tempo em que eramos catraios e jogávamos á bola com "camisetas" do Norwich...

    p.s. essa do Tommasi só lhe fica mal

    Saludos

    ResponderEliminar
  2. Carissimo,

    O Briatori é da Renault... Não da ferrari!

    O Paulo Sousa parece-me sem dúvida um treinador com futuro. As suas caracteristicas, enquanto jogador, assim me fazem crer.

    ResponderEliminar