terça-feira, 4 de novembro de 2008

Direito à Resposta

Paulo Gonçalves, em representação da Porto Editora, exerce o direito de resposta.

Chegou ao nosso conhecimento um comentário (...) assinado por Joaquim Gonçalves, no qual se critica a Porto Editora e as respectivas “Condições Gerais de Venda”.
Relevando algumas palavras e considerações menos próprias, gostaríamos de sublinhar que as novas “Condições Gerais de Venda” enquadram-se numa política de atendimento ao cliente mais eficaz, eficiente e profissional.
É objectivo da Porto Editora prestar um serviço que corresponda às necessidades dos livreiros num mercado cada vez mais competitivo e, modéstia à parte, sentimos que estamos a consegui-lo – assim nos têm dito centenas de livreiros de todo o país, continente e ilhas.
Por outro lado, pela presença que temos no mercado editorial – desde logo na área escolar –, não podemos descurar a responsabilidade que recai sobre a Porto Editora em contribuir para um correcto abastecimento do mercado. Para tal, definir regras de modo a evitar o desvirtuamento de uma concorrência sã e leal pareceu-nos imperioso, e foi nesse contexto que foram redigidas as referidas “Condições Gerais de Venda”, que, não é demais sublinhar, são transparentes, equilibradas e estão em conformidade com a Lei em vigor.
Para um grupo da dimensão da Porto Editora, é óbvio que interessa estar presente no maior número de pontos de venda – ou seja, interessa vender o mais possível. Mas queremos fazê-lo com regras e salvaguardando todos os nossos parceiros livreiros que cumprem e honram os compromissos assumidos.

1 comentário:

  1. Como se vê, a Porto Editora não responde à pergunta: Como se compram livros da Porto Editora sem ser a crédito???. O comentário do "Gabinete de Comunicação e Imagem" da empresa surgiu no dia seguinte ao meu mail. A resposta à minha pergunta ao sector comercial continua, há 2 meses, por chegar. Nota: Sendo esta resposta para mim, como não devo nada à Porto Editora e o que lhe tenho de comprar será pago na hora, não entendo a última frase...

    ResponderEliminar