quarta-feira, 1 de outubro de 2008

o fim de uma era - III

A Fnac anunciou hoje que deixará de praticar os 10% de desconto no produto livro para todos os seus clientes, reservando essa oferta para os utentes do seu cartão-cliente. No entanto, em dez anos de trabalho no mercado português, a Fnac sempre fez as suas negociações com fornecedores (editoras e distribuidoras) a partir do pressuposto que praticava esses 10% para todo o universo dos seus clientes. O dia de hoje devia, assim, marcar uma indignação geral dos fornecedores da Fnac, visto que aquilo que está contratualizado partiu de um pressuposto que já não se coloca.

Não é a primeira vez que alerto para o facto da Fnac ter um discurso comercial diferente, consoante fala para clientes e para fornecedores. Essa diferenciação passou a estar visível, ao longo dos últimos 18 meses, nos produtos disponibilizados em loja - para quem tem a noção dos livros que vão saíndo todos os meses, cruzando isso com uma ideia de cânone básico que uma livraria deve ter, visitar hoje a secção de Literatura da Fnac Colombo, por exemplo, é como visitar a galeria dos horrores.

Não deixarei de ser cliente da Fnac - é a única loja que disponibiliza uma variedade aceitável de cd's musicais, dvd's e livros estrangeiros -, nunca tive nem vou ter agora o cartão de cliente (porque, basicamente, não tenho cartão de cliente de loja nenhuma, onde sou cliente habitual conhecem-me pelo nome, não precisam de cartões), e fico feliz com a ideia de que não vou ter que ouvir "consigo esse livro mais barato na Fnac" porque simplesmente, Fnac e Livrododia terão condições iguais para os seus clientes. Já quanto aos fornecedores... lá chegaremos, lá chegaremos.

1 comentário:

  1. Caro Luís,

    Como decerto saberá, as grandes cadeias livreiras estão em constante negociação ou renegociação de margens, por isso a questão dos fornecedores indignados não se vai colocar. Esta decisão de se acabar com os 10% já se é conhecida da mior parte dos operadores do mercado livreiro, há uns meses, ou seja os fornecedores já tiveram isso em conta nas várias renegociações que foram existindo com a Fnac ao longo deste último ano. Ou se não tiveram isso em conta, não lhes vale de nada virem agora indignar-se...

    ResponderEliminar