quarta-feira, 15 de outubro de 2008

dragão de comodo

disseram-me que resulta, então, não mudo de meias há uns dias. fico à espera que entre, de mansinho, quase sem barulho, apenas aquele arrastar pelo chão do quarto, a meio da noite. deixo a janela aberta.

Sem comentários:

Enviar um comentário