terça-feira, 30 de setembro de 2008

Santa Cruz (o livro) na torres|tv

video

Mais notícias aqui.

O vídeo no you tube, por aqui.

1 comentário:

  1. Muitos parabéns pelo livro.
    Tive oportunidade de o ler/olhar e, embora conheça Santa Cruz, vocês conseguiram passar pelo menos uma imagem ao vosso público, a mesma que um guia turístico deveria fazer passar: despertar a vontade de visitar Santa Cruz e conhecer os recantos, que tão bem as fotos retratam, do que está ainda por descobrir.

    Se nada mais de interessante o livro nos oferecesse, pelo menos esta vontade haveria.

    Mas, tão ou mais importante é o trabalho artístico subjacente ao texto e à fotografia, a simbiose perfeita. Estava aqui a ver a reportagem e chamou-me á atenção o facto de o Ozias ter sido jornalista e fotojornalista. Se o fotógrafo por vezes se deixa levar por um olhar mais objectivo da realidade,de quem conhece o lado do fotojornalismo e de alguém que não é de Santa Cruz e tenta captar o que lhe parece interessante.

    Esse olhar mais distanciado da realidade, mas ao mesmo tempo preocupado em captar na sua objectiva o mais característo, acaba por desafiar precisamente o público a descobrir Santa Cruz a partir de um olhar novo.

    O texto (se estou a falar dele em último não é de modo algum factor de discriminação. Aliás, texto e fotografia conseguem conviver e dialogar ao mesmo nível)acaba por vir consubstanciar esse olhar que, mais do que subjectivo, é de alguém que vivencia Santa Cruz e que consegue transportar para o presente as marcas do passado, carregado de recordações e de emoções. É como se o sujeito poético humanizasse ele próprio as fotografias, pelo simples motivo de ser ele alguém que atravessa diariamente aqueles locais, tornando-se quase em muitos casos o próprio sujeito da imagem.

    Flávia

    ResponderEliminar