sexta-feira, 27 de junho de 2008

Mapa - manuel a. domingos


Exercício de Geografia

talvez a função do geógrafo
não seja cartografar
mares, ilhas, montanhas,
tentando dar-lhes
um lugar exacto ou
sentido à sua existência.
talvez a verdadeira
função seja amar
esses mares, ilhas,
montanhas, mesmo que
não tenham um lugar
exacto ou a sua existência
um verdadeiro sentido.

*


fala-me dos dias que
não podem ser
repetidos, das vezes
que ias roubar
fruta para depois
a atirares contra os muros
pelo simples prazer
de destruir. fala-me
dos cigarros fumados
às escondidas,
restos de beatas
deixadas por trolhas
nas obras onde
brincavas, onde beijaste
(e confundiste esse
beijo com o amor)
pela primeira vez
aquela rapariga
que mais tarde disse
a toda a gente que
não sabias beijar.
fala-me de tudo
isso, para que se dilua
outra vez no tempo
como este gelo
no fundo do copo.

*


deixa-te de coisas

agarra a rapariga
pela cintura
sem qualquer possibilidade
de resposta

nunca entendi
parece que lhes dá prazer
sentirem-se subjugadas
apesar das fantasias feministas
em que acreditam

deixa-te de coisas

agarra a rapariga
vais ver que ela gosta

se não gostar
culpa o poema

*

Poema da noite de ontem

devo
uma grade de cerveja
e um chupa
chups.

pago
amanhã.


*

Título: Mapa
Autor: manuel a.domingos
Livrododia Editores

Sem comentários:

Enviar um comentário