quarta-feira, 14 de maio de 2008

papéis

vou tirando cadernos e papéis soltos de dentro de uma mochila, que ficou guardada lá por casa, à espera de um dia qualquer em que alguém os quisesse ler. seguro os papéis, olho-lhes as manchas de tinta, e tento viajar para esses dias, entre 95 e 02, em que os textos foram escritos. a missão é simples - salvar, do meio das manchas, as frases que precisam de ser salvas. para poder avançar, respirar fundo, dormir no sossego de uma casa (cabeça)arrumada.

Sem comentários:

Enviar um comentário