sábado, 24 de maio de 2008

o momento das nossas vidas

Mesmo dando-me feliz pela vitória do seu adversário, não posso deixar de me sentir identificado com aquele que foi, para mim, o homem da noite, John Terry, a demonstrar, num mínimo gesto, a grandeza trágica do homem e do espectáculo que é uma final de um grande campeonato de futebol.

Sem comentários:

Enviar um comentário