sexta-feira, 23 de maio de 2008

guardados para o fim

Às 15 horas, os pavilhões do Grupo Leya começavam, finalmente, a ser montados. Pela amostra da estrutura, iguais aos restantes. Novos. Mas iguais.

Ah, e para quem não está a ver onde vai ser a famosa Praça Leya, pois fiquem sabendo que vai ficar mesmo à porta da Tenda dos Pequenos Editores. Fará boa vizinhança?

2 comentários:

  1. Esperemos que no final fiquem diferentes. Depois de tanta confusão e do respectivo adiamento da feira, com o encurtamento do certame, o mínimo que se pode exigir à LeYa é que apresente uns novíssimos, lindos e extremamente funcionais "pavilhões".

    Não sei se o grupo Leya vai ser boa vizinhaça. Falando por mim, assim não perco de vista de certeza o "pavilhão" dos pequenos editores.

    ResponderEliminar
  2. Com tanta confusão «há não há feira», os pavilhões da Leya começaram a ser montados pelas 6h00 da manhã e estavam prontos às 17h00. Lá dentro, não se apanha chuva, os preços estão bem visíveis e escolhe-se os livros à vontade para pagar uma única vez no final. Pareceu-me mais digno e, acima de tudo, mais funcional.

    ResponderEliminar