sexta-feira, 14 de março de 2008

Pereirinha e os ingleses



Pois, e a dura verdade é esta: o Sporting joga muito pior ao vivo do que na televisão! Ontem, no Alvalade XXI, deu para perceber que o Rui Patrício passa o jogo tempo a tremer como varas verdes, que o Polga, Liedson, Izmailov e Romagnoli precisam de um mês de férias para recuparar de todas as mazelas que têm vindo a acumular, que o Abel, apesar da boa vontade, não é grande coisa, que há ali mesmo muito poucos ovos para se fazer uma omelete capaz. O Tonel, grande caceteiro à moda do Porto, acabou o jogo e pareceu ter vontade de subir às bancadas e obrigar a malta a aplaudir a equipa, o João Moutinho, que é provavelmente o único jogador que não sabe mesmo como jogar mal, está a puxar tanto pelo cabedal que ainda lhe vão permitir que se reforme aos trinta anos. No final disto tudo, Pereirinha. O homem, durante a primeira parte, teve mais passes falhados do que vezes em que recebeu a bola. E na segunda parte, levantou a cabeça, deu uma série de nós aos ingleses, e ainda marcou aquele golão (por sinal, mesmo ali juntinho a mim, sentado na bancada a praguejar!).

O grande momento da noite foi, no entanto, a bancada dos adeptos do Bolton a cantar o hino dos Wanderers tendo a massa associativa do Sporting a aplaudi-los, enquanto ia saíndo do estádio. Arrepiante, mesmo. E eram só uns 2000. Imaginem como não será lá, quando têm o estado cheio.

Nota: Ah, estamos nos quartos-de-final da Taça Uefa. Não mau, hein?

1 comentário:

  1. Pá e esse ainda foi dos melhores joguinhos do Sporting esta época... imagina os jogos normais :p Tens mesmo que mudar de clube...

    ResponderEliminar