segunda-feira, 3 de março de 2008

Livros oferecidos

Ano de 2008.

Vindos de uma escola de um centro urbano médio, dois professores apresentam em livrarias uma listagem do Plano Nacional de Leitura, assinalando nessa lista, os livros que estão acessíveis aos alunos na sua biblioteca. São 26. 26 livros numa lista de 156. A lista reporta aos 7º, 8º, 9ºano de escolaridade.

Para conseguir mais alguns livros para a biblioteca, que não recebeu qualquer verba para a aquisição de livros, esses professores distribuem esta lista pelas livrarias, pedindo que sejam as livrarias a fornecer, gratuitamente, a biblioteca escolar.

Ano de 2008.

O ano das novas tecnologias. Das novas oportunidades. Do relançamento da nossa economia. Dos discursos vazios.

Dois professores pedem que alguém faça alguma coisa pela sua escola. Em outras escolas, organizam-se feiras do livros, fazem-se trinta por uma linha para se conseguir uma pequena verba que possibilite o crescimento da sua biblioteca. Nesta escola, a necessidade levou a isto.

Ano de 2008.

É totalmente vergonhoso que coisas destas possam acontecer. Não será a pior das coisas. Existe a fome, as salas de aulas geladas ou como fornos, a chuva nos corredores. Sim, claro. Mas não deixa de ser uma vergonha, uma autêntica vergonha.

É um país da União Europeia. É um país de uma das regiões mais desenvolvidas do planeta. É o país do Presidente da Comissão Europeia. Das verbas gastas a promover o turismo. Dos negócios mirabolantes entre Estado e Privado. Dos ordenados chorudos nas administrações. Dos lucros na banca.

Ano de 2008.

Qual é o discurso que fará com que, alguma vez, toda esta trampa acumulada tenha algum sentido?

2 comentários:

  1. Hum... Não sei porquê mas acho isso de pôr livros numa escola um bocado subversivo...

    ResponderEliminar
  2. O Governo baixou a taxa do IVA de 21% para 5% nos ginásios, como medida de incentivo à prática de exercício físico. Porque não faz o mesmo em relação aos livros, como medida de incentivo à leitura? Porquê?!

    Será porventura a leitura um exercício inferior ao físico?

    ResponderEliminar