quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Teoria da Literatura Light

Pelo menos a esta distância de segurança, parecem todos fabulosos

Ringo Starr

1 comentário:

  1. Não sei se naquela Viena à beira do incêndio haveria literatura light. Seja como for deixo aqui um contributo de Musil para uma aproximação, não tanto da literatura light mas de uma outra que não sendo light, dá-se ares daquilo que não é.
    Assim, na tradução de João Barrento que aí vem: «As cabeças masculinas articularmente belas em geral são em geral estúpidas; os filósofos muito profundos são geralmente fracos pensadores; na literatura, as vocações um pouco acima da média são quase sempre vistas pelos contemporâneos como geniais. É um estranho fenómeno, este da admiração…»
    (O Homem sem Qualidades, Livro II, cap. 14).

    ResponderEliminar