sábado, 16 de fevereiro de 2008

[Correntes d'Escritas] Onesíadas

Onésimo Teotónio de Almeida visitou em São Jorge um antigo emigrante que conhecera nos Estados Unidos. Dizia-lhe ele:

"Sabe, professor, estive sete anos em França e não sei uma palavra de francês. Depois fui dez anos para os Estados Unidos e também não aprendi uma palavra que fosse de inglês. Não sei porquê, professor Onésimo, o português caiu-me bem"

Sem comentários:

Enviar um comentário