quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Intervalo

Este é o ano da "dor de cabeça". O ano em que a conta-corrente faz uma pausa e se olha ao deve e haver de tantos anos. O ano em que a chuva nos molha por dentro do corpo. Em que as palavras, mais que palavras, são facas que se usam contra os outros. Este é o ano.

O ano em que há um ponte final. Em que se anseia por um parágrafo. Em que se busca, sem saber se se vai encontrar, um lugar onde sentir a paz no ar que se respira. Em que encontro o que preferia que não existisse. Em que eu sei que já não posso fugir. O ano.

Este, o das coisas menos bonitas. O do trabalho pela noite fora, anotado em cadernos. O dos sonhos conduzidos pelo que não sai da nossa cabeça. O das "minhas" e das "tuas" coisas. Onde não há "nossa", onde não há acordo. É este. Este ano.

Sem comentários:

Enviar um comentário