quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Fascínio

A história passada da vida de Ivan Ilitch fora a mais simples e vulgar e por isso a mais horrível. Morrera aos quarenta e cinco anos de idade, como juiz desembargador. Era filho de um funcionário que em Petersburgo fizera, em vários ministérios e departamentos, a carreira que leva os homens a uma posição em que, embora se perceba claramente que não servem para desempenhar qualquer cargo importante, não podem em todo o caso, devido ao longo serviço passado e à sua categoria, ser demitidos e por isso obtêm cargos fictícios inventados e salários nada fictícios de milhares, de seis a dez, com os quais vivem até avançada idade.
Assim era o conselheiro, membro extra numerário de várias instituições supérfluas, Iliá Efímovitch Golovin.


Lev Tolstoi, A Morte de Ivan Ilitch

Sem comentários:

Enviar um comentário