terça-feira, 2 de outubro de 2007

Torres Vedras: Comerciante oferece animação cultural aos clientes para enfrentar vinda de centro comercial

Torres Vedras, Lisboa, 02 Out (Lusa) - Uma livraria da cidade de Torres Vedras prepara-se para a chegada do primeiro grande centro comercial à região, apostando na revitalização do centro histórico através de programação cultural variada, que vai desde o jazz a provas de vinhos.
"O objectivo é dar o nosso contributo para a dinamização do espaço público", revelou à agência Lusa o proprietário da livraria Livrododia, Luís Filipe Cristóvão, para quem a abertura do Arena Shopping, dia 17 deste mês, é uma "ameaça aos hábitos das pessoas".
"A ameaça é haver um pólo de atracção muito forte que tenderá a desviar o centro histórico da rota normal das pessoas", explicou.
O Arena Shopping é o primeiro centro comercial a instalar-se na Região Oeste e é encarado pela Associação Comercial e Industrial da Região Oeste (ACIRO) como uma forte ameaça ao comércio tradicional.
Localizado à saída da A8 para Torres Vedras, o centro comercial é o sexto a abrir em Portugal pela Vialojas, empresa do grupo Mundicenter (reconhecida no mercado pela implantação das Amoreiras ou do Oeiras Parque), dispondo de uma centena de lojas, cinco salas de cinema Lusomundo, um Health Club e um parque de estacionamento gratuito e coberto.
Para ultrapassar as consequências do embate e o encerramento de estabelecimentos comerciais, a livraria dispõe de um cartaz de animação variado até ao final do ano para "dinamizar o comércio tradicional", melhorando a qualidade e a diversidade da oferta.
No exterior do espaço comercial, em plena zona de esplanada ao ar livre, estão previstas sessões de jazz, provas de vinhos, sessões de lançamento de livros e de autógrafos, actividades para as crianças (um workshop de fantoches e experiências científicas) e também uma mostra de cinema.
O empresário considera que "não há da parte de outros comerciantes nem da ACIRO empenho em dinamizar o comércio tradicional com iniciativas próprias" e teme que, além das duas lojas que encerraram nos últimos meses, mais espaços comerciais venham a fechar definitivamente ou a transferir-se do centro da cidade para o próprio centro comercial.
Em declarações à Lusa, o presidente da ACIRO, Mário Reis, também encara o futuro com preocupação, mas "não pode fazer nada" para impedir a vinda da superfície comercial, embora defenda que fechar as portas "seria um pessimismo exagerado".
Para o responsável, a solução passa por "modernizar o comércio tradicional" e, neste sentido, a ACIRO pretende informar todos os seus associados acerca dos fundos comunitários.
"A ACIRO está atenta ao Quadro de Referência Estratégico Nacional, vai haver incentivos para a região e vamos tentar aproveitá-los", assegura.
A curto prazo, a associação comercial pretende apostar na programação de Natal, com iluminação e animação de rua, e com a realização de uma semana gastronómica na segunda quinzena de Novembro.
O Arena Shopping vem dar resposta ao grande consumo em Lisboa por parte dos habitantes da Região Oeste, descentralizando a oferta e aproximando-se do poder de compra dos concelhos de Torres Vedras, Sobral de Monte Agraço, Cadaval, Lourinhã, Mafra e Bombarral.

FYC
Lusa/Fim

2 comentários:

  1. venha participar em www.luso-poemas.net

    la podera colocar os seus textos como os seus livros para venda. nos ajudamos tbna sua divulgação:)

    contamos consigo
    grande abraço amigo escritor

    ResponderEliminar
  2. Parabens pela iniciativa. Que outras se juntem, até que para agravar a situação a CMTV também vai passar a taxar o estacionamento automóvel em toda a cidade,o que lógicamente vai afastar quem pretende fazer compras no comercio da cidade, e tendo em consideração que o estacionamento nas grandes superficies normalmente é grátis...

    ResponderEliminar