segunda-feira, 2 de julho de 2007

livros escolares


Alguns ainda não sabem bem como vai ser. Outros já sabem que vai correr muito mal. Dizem que os livros não vão chegar - e para já, para já, a culpa é do Governo que muda as regras todos os anos. Ouve-se dizer que as coisas só começam daqui a uns tempos, outros sussurram que já há quem esteja preparado.


Enquanto isso, paizinhos e mãezinhas atiram-se com unhas e dentes ao descontinho, à listinha, ao isto e ao aquilo - e não importam as editoras ou as escolas, a culpa é do livreiro que é um incompetente e não trata dos nossos filhos como se eles fossem as coisas mais importantes do mundo.


Sim, é isso mesmo. Começou a época dos livros escolares. A pior coisa que pode acontecer a quem passa os dias numa livraria...

2 comentários:

  1. E depois limpo a testa, como à pressa, a azáfama, os putos, os pais, os tios, os avós.
    "quando, mas quando! já passou um dia e você ainda não tem os livros do meu filho?! Começam as aulas e ele sem livros!?"
    "Passe ali pela Escolar. Av. da Igreja, pertinho, pertinho"
    "Já lá fui. Mandaram-me para aqui! Vocês são todos a mesma coisa!!"
    "Minha senhora. Tenha calma. A gerente? Barricou-se."
    Durmo mal de tão nervoso, a pensar no dia que há de vir, sempre a descer. E o pior de tudo é que ela vai aparecer de novo, rumo ao espaço infantil, talvez de revólver na mão. Pelo filho, pois então!

    p.s: deixei de ser livreiro para acabar num bunker editorial. Mas sempre que chega esta data, não posso deixar de ficar um pouco mais feliz pela opção tomada.
    Qualquer dia vou para a distribuição. Assim sempre posso mandar uns piropos às tipas giras que passam na rua. Afinal de contas, o que não é nem uma coisa nem outra, é terra de ninguém.

    ResponderEliminar