sexta-feira, 29 de junho de 2007

a poesia é como uma sexta-feira

a poesia é como uma sexta-feira, nas ruas onde os miúdos passavam
a caminho da escola. uma sexta-feira de verão, onde todos foram de férias.

a poesia é como um café tomado bem devagar num lugar fresco
e três homens sentados falando sobre futebol enquanto folheiam jornais.

a poesia, a poesia é uma cara conhecida que nos chama de dentro de um carro
e nos aperta a mão e nos fala pergunta sobre algumas coisas que sabemos.

a poesia é como uma sexta-feira, esta sexta-feira mesmo, a de hoje,
quente e ventosa e inútil, com algum silêncio pelo meio dos sobressaltos.

Sem comentários:

Enviar um comentário