sexta-feira, 29 de junho de 2007

Nenhuma Palavra nos Salva - Rute Mota


Dizem que falo baixo
― eu não sei:
faço o que posso
para tornar mais próximo o desejo
de fazer silencioso o mundo
por que passo.

*

Disfarça:
discutamos a essência da vida
a origem do universo e outras inutilidades
que tais ― qualquer coisa serve
desde que não o óbvio do silêncio.

*

Não é poesia isto que faço
tão-só corda que entreteço
e agarro
― para não cair do mundo.

*

Parábola:
é mais fácil às pedras
terem seu lugar no mundo
do que aos corações
duas mãos onde assentar.

Título: Nenhuma Palavra nos Salva
Autor: Rute Mota
Editor: Livrododia

2 comentários:

  1. bela mesmo!
    gosto muito da poesia da rute. já a seguia no dnjovem.

    ResponderEliminar