quinta-feira, 24 de maio de 2007

dia mau

a generalidade das pessoas tende a levar a sua vida mantendo as aparências. vai-se evitando o choque simplesmente pela distância um dos outros, fugindo aos confrontos. quando se trabalha com uma ideia, seria de esperar que todas as pessoas do grupo pudessem estar conscientes do alcance dessa mesma ideia - mas isso é algo que se vai tornando impossível de atingir, ou porque as coisas são mal explicadas ou porque não estamos sequer disponíveis para perceber o que nos rodeia. a incompreensão vai criando um ruído enorme no nosso pensamento, o trabalho perde qualidade, as novidades já não saem, começa-se a olhar mais para as dificuldades do que para as oportunidades. o coração bate descompassado, por não conseguir encontrar o ritmo que julgava que era o seu. ao contrário da generalidade das pessoas, tenho muita dificuldade em manter as aparências. custa-me a sorrir, fico com olheiras, ando mais devagar, mais pesado. apaga-se uma luz qualquer que, em vários outros momentos, aparece muito acesa. e isso aguenta-se porque vai ser "só mais um dia mau".

Citação da música dos Ornatos Violetas "Dia Mau"
Ilustração de Valex

Sem comentários:

Enviar um comentário