sábado, 6 de maio de 2006

what's the story morning glory?

manhã clara, janela aberta, o chilrear dos pássaros, o despertador, passos de vizinhos na minha cabeça, o duche do quinto frente, manhã cheia, barulhos em ritmo crescente na cabeça, o corpo pesado, os olhos sujos, a boca seca, mensagem no telemóvel, pequeno almoço, duche rápido, uma roupa qualquer,

pés na calçada, passo certo, bom dia aqui, bom dia ali, caras mais ou menos conhecidas, um carro que buzina, o sol que bate forte naquela janela, pés na calçada, roupa ajeitada, atravessar a estrada, olhar o relógio, em cima da hora, ver as montras, as caras das pessoas nas montras, as caras das pessoas do outro lado das montras,

entrar no café, curto como de costume, as capas dos jornais, as senhoras bons dias, os bolos tão lindos, o açucar a piscar-me o olho, uma criança a chorar, entrar no café, procurar moedas no bolso, deixá-las no balcão, líquido quente e espesso pela garganta, querer dizer ainda mais qualquer coisa, não ser capaz.

3 comentários:

  1. acordar tarde, querer respirar, os olhos piscos. a praia, o ardor do sal na pele, demasiado vento, a areia nos olhos, os olhos piscos, os teus olhos, os meus olhos. ser tarde, tão tarde, demasiado tarde, o sal ainda na pele, a noite demasiado cedo, a manhã, os olhos piscos. querer sentir ainda mais qualquer coisa, não ser capaz.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar