sábado, 4 de março de 2006

piano

os meus dedos eram pequenos para as teclas daquele piano, muito pequenos, e os meus olhos esqueciam-se de contar as linhas das pautas, portanto, estava sempre a enganar-me nas notas que devia tocar, depois, os meus dedos eram pequenos para as teclas daquele piano e eu tinha comprado um lápis com um bico muito fino para escrever os nomes das notas nas teclas, e mais, afiei o lápis outra vez e perguntei ao professor se poderia escrever os nomes das notas nas linhas das pautas, mas ele disse que não, que eu devia abrir mais a mão, esticar os dedos, os meus dedos, os meus dedos que eram pequenos para as teclas daquele piano, mas o professor não sorria, e, decerto, o professor também não lamentava, os meus dedos eram pequenos para as teclas daquele piano, mas o professor dizia, lindos dedos o menino tem, já deve ter aprendido a tocar piano há muito tempo, e eu dizia que não e mostrava o lápis de bico fino muito afiado, e pedia para escrever os nomes das notas nas teclas, nas teclas e nas linhas das pautas, mas o professor não deixava, não, pegava na minha mão e estendia os meus dedos, puxava por eles, puxava os meus dedos, os meus dedos, os meus dedos pequenos para as teclas daquele piano, e depois acabava a hora da lição, eu saía da sala com os dedos doridos e um lápis de bico muito afiado no bolso da camisa, e ouvia um baterista a tocar pelo corredor, e pensava que os meus dedos deveriam ser suficientemente grandes para tocar bateria e ia para casa tocar num pianinho de brincar.

1 comentário:

  1. E afinal, os dedos que eram pequenos para as teclas e queiram escrever nas teclas as notas com o lápis afiado, escrevem agora as notas no teclado, sem lápis, pretextos, com música, teclado de brincar...

    ResponderEliminar